banner de internas (em desenvolvimento)
31/05/2012 12:02

Câmara Municipal reaproxima governo e Simpa

Institucional

Dsc_0243
Foto: Tonico Alvares

Conforme combinado em audiência realizada na terça-feira (22/5) da semana passada, o presidente da Câmara Municipal, vereador Mauro Zacher (PDT), intermediou a reaproximação do Executivo com o Sindicato dos Municipários (Simpa) em encontro ocorrido no final da tarde desta quarta-feira (30/5), no gabinete do secretário municipal da Governança Local, Cézar Busatto.

Reivindicações

Na reunião, os servidores municipais, representados pelos diretores do Simpa, Mário Fernando da Silva e Carmem Padilha, agradeceram a intervenção do presidente da Câmara Municipal e vereadores que se envolveram na causa dos servidores e manifestaram o interesse da manutenção do diálogo com o governo. No entanto, o pedido de reposição das perdas salariais da categoria está mantido, "independentemente do acordo firmado no ano de 2011", explicou  Mário Fernando.

Fernando reforçou que os grupos de trabalho devem ter continuidade para tratar de temas, "como Plano de Carreira, questões de gênero, melhorias nas condições de trabalho, inclusão escolar, entre outras demandas definidas na última Assembleia". Carmem Padilha salientou a importância de o governo promover a compensação do dia de paralisação, destinado à realização da Assembleia e lembrou que "essa ação, tradicionalmente, é realizada pelos municipários". A sindicalista repudiou o que definiu como "autoritarismo do governo e a idéia de que a mobilização tenha cunho partidário".

Acordo

O secretário Cézar Busatto disse reconhecer a legitimidade da luta do sindicato, porém relembrou que o governo está "honrado rigorosamente os pontos acordados e assinados" entre as partes no ano 2011.  Busatto explicou que o documento, celebrado sob o título "Protocolo de acordo salarial do biênio 2011/2012", prevê dois anos de benefícios aos servidores, com programação de datas para pagamentos, reajuste escalonado, progressões funcionais, equiparação do salário mínimo nacional para determinados padrões e reajuste do vale alimentação. Ainda destacou que "para cumprir esse compromisso, o governo comprometeu orçamento", o que inviabiliza qualquer possibilidade de negociação de pauta econômica para esse ano. "Não podemos nos comprometer com o que não é possível cumprir", concliu. O secretário afirmou, no entanto, que o governo está disponível para a reabilitação do grupo de trabalho para tratar de outras pautas de interesse da categoria.

Diálogo

Mauro Zacher, que incentiva a negociação pacífica e democrática, juntamente com os vereadores Fernanda Melchiona (PSOL), Carlos Todeschini (PT) e Sofia Cavedon (PT), pediu a realização de novas reuniões com o grupo de trabalho, que reúne servidores e representantes da gestão municipal para a busca de acordos e soluções das demandas dos servidores municipais. Ressaltou, que os avanços devem ser "de forma gradativa e de acordo com as possibilidades da gestão". O parlamentar, mais uma vez, disponibilizou a  Câmara para debates, negociações ou formatação de projetos que possam intermediar novos acordos entre as partes.

Uma nova assembleia dos municipários está agendada para o próximo dia 5 de junho, quando o Simpa vai definir com acategoria as ações que visam dar continuidade às negociações com o Executivo.
 
Angélica Sperinde (reg.prof.7862)


Imagens Relacionadas
Dsc_0289 Dsc_0273
rodapé